Cotidiano

Obras afastam risco de crise, afirma Sabesp

COMPARTILHE
101
Advertisement
Advertisement

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A Sabesp, companhia paulista de saneamento vinculada ao governo Geraldo Alckmin (PSDB), disse por meio de nota que neste momento não há razão para preocupação sobre o atual nível do sistema Cantareira.

Continua depois da publicidade

A companhia disse também que a realização de obras pela Grande São Paulo, à época da última seca, deixaram o sistema de tratamento e de distribuição da água dentro da cidade muito mais eficiente e seguro, afastando o risco de crise.

Desde então, por exemplo, a empresa consegue com maior facilidade mudar a represa que irá abastecer certos bairros na capital.

No caso de parte da avenida Paulista, a empresa tem hoje a possibilidade de abastecê-la com o sistema Cantareira (que fica ao norte da cidade) ou com a Guarapiranga (na zona sul), dependendo do volume de água disponível em cada um deles.

Continua depois da publicidade

A Sabesp comemora ainda que o índice de consumo de água da população da Grande São Paulo reduziu 15% em relação ao patamar padrão pré-crise.

novas obras

A Sabesp deve ainda inaugurar até março duas grandes obras que trarão mais água para São Paulo.

Advertisement
Continua depois da publicidade

A primeira delas é a exploração de um novo manancial, na forma de uma PPP (Parceria Público-Privada), o São Lourenço. A ideia é captar água da região de Juquitiba e bombeá-la por 82 km até a porção oeste da região metropolitana, atendendo cerca de 2 milhões de pessoas. O empreendimento teve investimento de R$ 2,2 bilhões.

A outra obra é a interligação entre uma represa do rio Paraíba do Sul, na região de Igaratá (interior de SP), até o sistema Cantareira. O projeto permite que qualquer uma das represas possam receber ajuda da outra em tempos de estiagem.

Com o auxílio de bombas, a água é transferida por meio de adutoras e túneis por quase 20 km. A interligação custou R$ 555 milhões.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here