Política Regional

TRE cassa mandatos de prefeito e vice de Castelo

COMPARTILHE
828

O prefeito do município de Castelo, Luiz Carlos Piassi (PMDB) e seu vice Pedro Nunes (PSDB), tiveram seus mandatos cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-ES), nessa segunda-feira (12). Os gestores foram acusados pelo Ministério Público Eleitoral de captação ilícita de recursos durante a campanha de 2016. Eles podem recorrer da decisão e enquanto isso permanecem nos cargos.

Hartung quer racionalidade política no país e repudia populismo

O governador Paulo Hartung defendeu, na manhã deste sábado (23), a necessidade do racionalismo...

MP Eleitoral alerta Hartung sobre publicidade institucional e programas sociais

A Procuradoria Regional Eleitoral no Espírito Santo (PRE/ES) enviou duas recomendações ao governador Paulo...

Hartung lamenta morte do ex-presidente da Vale do Rio Doce, Eliezer Batista

O governador do Espírito Santo, Paulo Hartung (MDB) emitiu no final da noite desta...

Por unanimidade, 6 a 0, o TRE negou os recursos apresentados pelos gestores e acompanhou a decisão do juiz Joaquim Moreira, da Justiça Eleitoral de Castelo que, em agosto do ano passado, pediu a cassação de Piassi e Nunes. A acusação é de que parte do que foi arrecadado para a campanha eleitoral foi doado de forma irregular.

A Justiça Eleitoral de Castelo entendeu que 51% dos R$ 138.909,70 arrecadados foram doados através de depósitos e não por meio de transferência eletrônica como manda a legislação.

Continua depois da publicidade

A Reportagem tentou contato com o prefeito Piassi, por meio da assessoria de comunicação da Prefeitura de Castelo, mas não teve retorno até o momento.

Publicidade