ANGELA BOLDRINI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O empresário Joesley Batista, dono da J&F, empresa que controla o frigorífico JBS, afirmou em delação à PGR (Procuradoria-Geral da República) que "os meus negócios eram 100% com o presidente Michel [Temer]".

Segundo ele disse em vídeo divulgado nesta sexta-feira (19) em que detalha sua relação com o presidente e com o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), o empresário diz que "o Rodrigo eu conheci em uma, duas conversas, eu estive com ele três vezes, porque eu não me relaciono com o Rodrigo, 100% do meu negócio é com o presidente Michel."

Ele tratava da "necessidade de deixar calmo" o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e do operador Lúcio Funaro.

"O Rodrigo em si nunca me falou diretamente [que estava preocupado com a situação de Cunha], até porque eu não sei se o Rodrigo sabe o quão importante é... Quando era o Michel [Temer] e o Geddel [Vieira Lima, ex-ministro da Secretaria de Governo], era bastante consolidada a ideia de que todo mundo sabia o que estava acontecendo.
loading...

Participe e comente