O suspeito de anunciar a venda de uma criança de 1 ano e 11 meses, morador de Cariacica, em um site de compra e vendas foi identificado, nesta sexta-feira (17), por policiais da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). O caso aconteceu em janeiro deste ano.

De acordo com o titular da DPCA, delegado Lorenzo Pazolini, a postagem da venda da criança foi vista por um procurador de justiça que comunicou a polícia. Diante da informação foi instaurada as investigações. “O bebê estava anunciado no site de vendas por R$ 750. A postagem foi feita no dia 25 de janeiro por um cunhado da mãe da criança. O bebê ficava na casa da tia, que era namorada do acusado de cometer esse crime. Ele o fotografou e postou no site”, contou.

O delegado informou também que, em depoimento na delegacia, o suspeito disse que a intenção não era vender o bebê, mas fazer uma brincadeira. Ele contou ainda que recebeu contatos de duas pessoas interessadas em comprar a criança.

O suspeito será indiciado nos artigos 232 e 238 do Estatuto da Criança e Adolescente, por submeter a criança em situação vexatória ou constrangedora e por entregar a criança mediante paga ou recompensa. Ele responderá o processo em liberdade, se condenado poderá ser aplicada a pena de até seis anos.

“Os pais da criança também foram ouvidos e disseram que foram surpreendidos com a situação, pois não sabiam de nada”, concluiu Lorenzo Pazolini.

Foto: reprodução internet
loading...

Participe e comente