SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Equipes de resgate das ONGs SOS Mediterrâneo e Médicos Sem Fronteiras salvaram 2.300 imigrantes que deixavam a costa da Líbia rumo à Europa pelo mar Mediterrâneo.

Os resgatados, em sua maioria africanos, estavam em 22 barcos e botes superlotados, alguns a ponto de naufragar.

A Líbia, por sua vez, interceptou 600 imigrantes. O país diz não ter capacidade de absorver os estrangeiros que tentam chegar à Europa.
loading...

Participe e comente