SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O governo do presidente americano, Donald Trump, disse formalmente ao Congresso nesta quinta-feira (18) que pretende renegociar o tratado de livre-comércio com o México e o Canadá, conhecido como Nafta.

O representante comercial americano, Robert Lighthizer, enviou uma carta aos líderes do Congresso, o que abre um processo de 90 dias de consultas com legisladores sobre como reformular o pacto. Conversas com o Canadá e o México podem começar depois disso.

A carta de duas páginas oferece poucos detalhes sobre as mudanças que a administração buscaria no pacto que existe há 23 anos e que Donald Trump já chamou de "um desastre".

Lighthizer afirmou a jornalistas que dialogará com congressistas e interessados a fim de "alcançar um acordo que defenda os interesses dos trabalhadores, produtores e empresários dos Estados Unidos".

No mês passado, assessores da Casa Branca divulgaram a informação de que Trump estava pronto para retirar os EUA do Nafta. Dentro de horas, porém, o presidente mudou de direção e disse que iria procurar, em primeiro lugar, um acordo melhor.

Lighthizer se recusou a dizer se deixar o Nafta continuava sendo uma opção para os EUA.

O Nafta aumentou enormemente o comércio entre os três países. Os agricultores americanos beneficiaram principalmente da redução das barreiras comerciais. O pacto, porém, incentivou fabricantes americanos a transferir algumas operações para o México para aproveitar o custo do trabalho mais barato lá. Por isso, os críticos culpam o Nafta por exterminar postos de trabalho nos EUA.
loading...

Participe e comente