SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Só três pontos separavam o São Paulo do Atlético-MG antes de a 27ª rodada do Brasileiro começar. Na vitória por 1 a 0 nesta quarta (11), no Independência, os atleticanos foram amplamente superiores. Foi como se houvesse um abismo entre eles.

Desde os minutos iniciais, o Atlético, que vai a 37 pontos, em oitavo, lembrava seus bons momentos de campeão da Libertadores e candidato a título do Brasileiro.

Do outro lado, o São Paulo parecia um time endereçado ao rebaixamento. Acostumados a tentar propor o jogo, os visitantes dessa vez ficaram acuados e praticamente só se defenderam por 70 minutos.

A equipe tricolor só conseguiu chegar ao ataque na metade final do segundo tempo. Além disso, o time de Dorival Júnior não conseguiu neutralizar as investidas pelas duas extremidades do campo.

Valdivia, pela direita, e Robinho, pela esquerda, apoiados pelos laterais, davam imenso trabalho.

Só no primeiro tempo foram 11 finalizações para o Atlético, contra uma do rival. No final, foram 19 para os anfitriões, contra oito dos são-paulinos, segundo o Footstats.

No campeonato, a média do time era de 12,4 finalizações por partida, contra 12,1 do oponente.

Sidão foi testado, então, mais uma vez. Confiante após atuação salvadora contra o Sport na rodada anterior, o goleiro fez o que pôde.

Só não conseguiu defender o pênalti cobrado pelo lateral Fabio Santos, aos 7 minutos do segundo tempo. Mal na partida, o zagueiro Bruno Alves havia derrubado Valdivia.

Uma das intervenções de Sidão talvez pudesse ter sido anulada caso a tecnologia de vídeo já estivesse em uso.

Aos 16 minutos do primeiro tempo, zagueiro Felipe Santana finalizou duas vezes em sequência. Na segunda, o são-paulino teria espalmado a bola já atrás da linha do gol. Ao menos foi que a imagem da TV Globo sinalizou.

Para não voltar à zona de descenso, com 31 pontos, o time paulista tem de torcer por derrotas, nesta quinta-feira (12), de dois times entre Ponte Preta (31 pontos, contra o Santos em casa), Fluminense (31, contra o Flamengo) e Sport (30, contra o Vitória, fora).



ATLÉTICO-MG

Victor, Marcos Rocha, Gabriel, Felipe Santana e Fábio Santos; Roger Bernardo e Adilson; Cazares (Otero), Robinho e Valdivia; Fred (Rafael Moura). T.: Oswaldo de Oliveira.



SÃO PAULO

Sidão, Militão, Bruno Alves, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Petros; Marcos Guilherme, Gómez (Jucilei), Hernanes (Shaylon) e Lucas Fernandes (Maicosuel); Pratto. T.: Dorival Júnior.



Estádio: Independência, em Belo Horizonte

Juiz: Heber Roberto Lopes (SC)

Cartões amarelos: Robinho (CAM); Bruno Alves e Rodrigo Caio (SAO)

Gol: Fábio Santos (CAM), aos 8 minutos do segundo tempo
loading...

Participe e comente