Espírito Santo

Hartung defende democracia em solenidade que devolve mandatos cassados no regime militar

COMPARTILHE
70

O governador Paulo Hartung defendeu que as lideranças do país, independente das preferências políticas e ideológica, fortaleçam os valores democráticos e desempenhem o exercício coletivo de liderança para o país sair da maior recessão socioeconômica do Estado. O posicionamento de Hartung foi realizado, na tarde desta terça-feira (12), durante Solenidade de Devolução Simbólica de Mandatos dos Deputados Estaduais cassados durante o período de Regime Militar. O evento foi realizado na Assembleia Legislativa, em Vitória.

Dezenas de propostas para Orçamento 2019 são apresentadas em Cachoeiro

O ciclo de encontros do Governo com cidadãos capixabas para a elaboração do Orçamento...

Haroldo Rocha permanece na Secretaria da Educação do Espírito Santo

O economista Haroldo Rocha vai permanecer à frente da Secretaria de Estado Educação (Sedu),...

PIB capixaba apresenta crescimento de 0,4% no 1º trimestre

O Produto Interno Bruto (PIB) capixaba apresentou crescimento de 0,4% no 1º trimestre de...

O governador Paulo Hartung analisou que a tensão improdutiva vivenciada no país é consequência do último debate eleitoral presidencial. Para o governador, as agendas necessárias para o país perderam espaço para debates políticos. Paulo Hartung acredita que o país pode retomar o rumo do crescimento, mas para isso, será necessário discutir uma agenda transformadora para o Brasil voltar a ganhar competitividade e, consequentemente, gerar empregos, rendas e oportunidades.

“Acho que a Assembleia Legislativa, em uma hora desafiadora difícil e complexa para o país, faz uma sessão importante e histórica. Precisamos fortalecer as instituições democráticas. Isso não é por grupos políticos, mas pelo país. Democracia é uma questão de valor e, por isso, tem um peso estratégico na vida da sociedade. O país passa por uma combinação maluca. A campanha de 2014 que não discutiu a realidade do país. De lá para cá o que aconteceu não ajuda em nada os brasileiros. Estamos na pior recessão do país com consequências sociais brutais, desemprego em grandes proporções, crise política avassaladora ligadas à problemas éticos. Não é hora de radicalização de posições. O momento é de agir com o pensamento em torno do interesse nacional”, ponderou.

Continua depois da publicidade

Paulo Hartung colocou no cerne do debate a necessidade do país dialogar com as novas gerações sobre a realidade do regime militar. “Temos que conversar com os mais jovens que não sabem o que foi o regime militar. Sobre o futuro do Brasil, é possível mudar a situação, achar caminhos claros e sem populismo típicos da América Latina. Temos competência para resolver isso. Já saímos de problemas maiores. Temos que parar de tensionar a corda e direcionar o país para um bom caminho e uma boa direção. Parabéns à Assembleia Legislativa por esse evento em que podemos discutir um tema de extrema importância”, agradeceu.

Devolução simbólica de mandatos cassados

Na sessão ordinária desta terça-feira (12), durante o Pequeno Expediente, a Assembleia Legislativa realizou a devolução simbólica dos mandatos de quatro deputados estaduais cassados durante regimes de exceção: Benjamim de Carvalho Campos (1948), Helsio Pinheiro Cordeiro (1966), José Ignácio Ferreira e Dailson Laranja (cassados em março de 1969).

A devolução estava prevista no Decreto Legislativo (DL) 10/2014, do então deputado Claudio Vereza, e seria realizada em uma sessão solene, o que não ocorreu até hoje. Para agilizar a homenagem, os deputados aprovaram neste ano o DL 1/2018, proposto pela deputada Luzia Toledo (MDB), que acrescenta no texto de 2014 a alternativa de a entrega simbólica dos diplomas aos ex-cassados ser feita durante uma sessão ordinária.

*Com informações da Assembleia Legislativa

Publicidade