Os recursos destinados a cobrir as despesas das câmaras municipais capixabas atingiram, no ano passado, o menor patamar desde 2011: R$ 303,6 milhões, valor 2,4% menor do que o registrado no ano anterior. Com a queda nos repasses, a maioria (71,4%) dos municípios do Espírito Santo reduziu as despesas das câmaras municipais.

Os dados foram divulgados pela Aequus Consultoria, no anuário Finanças dos Municípios Capixabas, e apontam, ainda, que as maiores reduções de despesas foram registradas em Venda Nova do Imigrante (-39,9%) e Ibiraçu (-16,9%). Na capital Vitória ocorreu a redução mais expressiva entre os municípios com maior população, já que a despesa, que nos últimos três anos vinha flutuando entre R$ 28 milhões e R$ 29 milhões, caiu para R$ 24,5 milhões em 2016, valor 14,4% menor do que o registrado no ano anterior.

O vereador e presidente da Câmara de Venda Nova, José Luiz Pimenta de Sousa, explicou que esses números são resultados do esforço e economia da Casa de Leis vendanovense. “"Nós de Venda Nova do migrante temos uma cultura de organização e pensamento para o bem comum e a Câmara com esses dados reflete exatamente esse nosso cuidado com o coletivo. Somos hoje uma das Câmaras Municipais com menos vereadores e menos servidores, mas com pessoas comprometidas com a gestão da nossa Casa de Lei”, afirmou.

Pimenta acrescentou, que esses dados, em um contexto de crise econômica e Política que passa o país, só demonstram preparação do Legislativo da cidade. “Trabalhamos com pessoas competentes, mas em número reduzido e que conseguem realizar bem o trabalho que são demandados. Nossos salários são equilibrados não exagerando em nenhum cargo seja dos vereador ou dos servidores. Para mim, esse número, redução de 39,9% nos gastos demonstra que estamos em uma escala de evolução da nossa Gestão Pública e assim que vamos continuar”, salientou o presidente.

Entre os municípios que registraram expansão, destaque para Marataízes (31,8%) e Itapemirim (15,3%). A Serra continua a ser o município com maior gasto entre as câmaras capixabas: R$ 32,1 milhões em 2016. O segundo lugar, que era ocupado por Vitória, passou para Vila Velha, com R$ 26 milhões.

Com a forte queda de despesa, a capital passou a ocupar a terceira posição, seguida por Cariacica (R$ 17,3 milhões), Linhares (R$ 14,8 milhões), Anchieta (R$ 14,7 milhões), Cachoeiro de Itapemirim (R$ 12,4 milhões), Aracruz (R$ 10,5 milhões) e Guarapari (R$ 10 milhões).

Despesas per capita

Por ser o município mais populoso do Estado, com mais de 490 mil habitantes, a Serra possui uma despesa per capita com câmara de R$ 65,06, valor inferior à média dos municípios capixabas, que é de R$ 76,39. No ranking per capita, a Serra ocupa o 61º lugar dentre os 70 municípios que repassaram informações ao anuário.

Há mais de dez anos ocupando o 1º lugar com o gasto mais elevado com câmara por habitante está Anchieta, com R$ 524,64, seguida por Itapemirim (R$ 234,77), Presidente Kennedy (R$ 137,86), Vila Valério (R$ 129,06) e Santa Leopoldina (R$ 125,13).

loading...

Participe e comente