Por Flávio Borgneth
[email protected]

 

RESULTADO É 21,5% MAIOR QUE O OBTIDO NO MESMO PERÍODO DE 2014

 

O Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) apresentou os resultados referentes ao primeiro semestre desse ano ontem. Os números são positivos. O lucro líquido no período foi de R$ 82,4, montante 21,5% maior que o obtido no mesmo período de 2014. O Patrimônio Líquido manteve a trajetória de evolução, alcançando a marca de R$1,1 bilhão em junho de 2015, um número 9,9% superior ao registrado nos primeiros seis meses do ano passado.

 

O banco destinou aos acionistas o valor de R$ 27,4 milhões a título de juros sobre capital próprio/dividendos. Desse montante, R$ 25,3 milhões foram repassados para o acionista controlador, o Estado do Espírito Santo. Tais recursos são aplicados conforme prioridades definidas no orçamento estadual.

 

O presidente do Banestes, Guilherme Dias, concedeu entrevista logo após a divulgação do balanço e disse que é função das instituições financeiras apostar “que em algum momento teremos reversão dessa situação” econômica. O economista explicou como, a despeito da crise, a instituição continua crescendo e como o resultado positivo alcançado interfere na vida da população. Leia entrevista completa:

 

Vivemos período de recessão e o Banestes consegue crescer. Qual o segredo?

São três fatores. Primeiro o elevado grau de confiança que o Banestes tem com a população e as empresas que, até nos momentos de crise, enxergam no banco seu porto seguro. O segundo ponto é a melhoria operacional, redução de custos e melhoria dos serviços. O banco tem buscado inovações para atender seus clientes, esse ano lançamos aplicativo para realização de operações com celular smartfone. Temos desafio de concorrer de igual pra igual com instituições gigantescas, mas temos sucesso. Com o diferencial da identidade com a economia local. No momento de dificuldade temos mais facilidade de confiar em quem conhecemos. O Banestes tem 70 anos e está presente na vida do Estado.

 

A realidade do Espírito Santo ajudou nesse resultado?

O dado mais importante é que Banestes cresce em cima de sua plataforma que é o Estado do Espirito Santo. Observamos que outros estados da federação já estão com salários atrasados e dificuldade maior de gestão nas finanças. Aqui o governo tem dado suporte para as finanças públicas, isso gera confiança na economia. Também somos um Estado com a vantagem de ter parcela de sua economia voltada para exportação e comercio exterior. Temos essas situações que, aliadas ao processo de modernização do Banestes, nos permitem avançar.

 

Qual o caminho traçado para os próximos meses?

Estamos buscando novos negócios, como financiamento imobiliário. Banestes ficou 15 anos fora desse mercado e voltou com disposição de crescer. Várias instituições até suspenderam linhas de credito em financiamento habitacional. Nós crescemos 60%. O setor imobiliário é uma das apostas, assim como expansão das operações com cartão de credito. O cenário da economia brasileira é de crise econômica, mas temos que apostar que em algum momento teremos reversão dessa situação, esse é papel do banco.

 

O que o resultado positivo do Banestes traz de benefício para população?

O resultado do Banestes para o conjunto da população se expressa em vários canais. Este ano o Banestes deve recolher algo próximo de R$ 48 milhões. Um aporte de recursos importante de dividendos sob os lucros do Banco que são repassados para o Estado [principal acionista]. Seja pela remuneração de funcionários, ou pelo ou lucro repartido com o orçamento do Estado e investimento de melhorias, tudo que o banco gera de resultado é reaplicado no Estado, uma grande diferença em relação às demais instituições financeiras.

 

O crédito rural corresponde a 16,8% das operações realizadas no primeiro semestre. O Banestes tem no biótipo de sua carteira justamente os pequenos empreendedores?

Quase metade da nossa carteira de credito são de pessoas físicas. A outra metade principalmente de pequenas e médias empresas. Estar presente com esses atores em todos os municípios – em 18 municípios somos o único banco – trata-se de um retorno efetivo. O Banco presta serviços bancários e financeiros a uma parcela da população que não teria acesso a esses serviços se não fosse o Banestes. 

loading...

Participe e comente