SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em comentários divulgados nesta sexta-feira (19), a agência de classificação de risco Moody's informou que as alegações envolvendo o presidente Michel Temer "prejudicam a perspectiva de crédito do Brasil ameaçando paralisar ou reverter o positivo momento político e econômico observado recentemente".

"Elas também desviam o foco dos esforços para a promoção das reformas fiscais. Estas reformas, que são críticas para a melhora da força fiscal do país, provavelmente serão interrompidas", afirma a Moody's.

A agência ressalta que é cedo para avaliar os desdobramentos da situação.

"No entanto, nossa visão sobre o que pode ameaçar a perspectiva estável do rating Ba2 continua sendo aquela refletida em nossa ação de rating de março de 2017: 'Um ressurgimento da desarticulação política e, ainda, a interrupção do momento favorável às reformas que ameace a implementação das reformas fiscais e o cumprimento do teto dos gastos públicos –especialmente atrasos na aprovação da reforma da previdência– exercerão pressão negativa sobre os ratings.'"
loading...

Participe e comente