RENATA AGOSTINI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A petroquímica Braskem, controlada pelo grupo Odebrecht e pela Petrobras, fechou a venda de sua distribuidora de químicos, a quantiQ por R$ 550 milhões.

A compradora é a guatemalteca GTM, empresa do fundo de investimentos Advent International, um dos maiores do mundo.

O negócio depende da aprovação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), órgão antitruste brasileiro.

A operação, anunciada nesta terça (11), ocorre cerca de um mês após a petroquímica informar que fechou um acordo com autoridades de Brasil, Estados Unidos e Suíça, no qual se comprometeu a pagar R$ 3,1 bilhões.

A empresa é acusada de pagar propina a políticos, entre outras irregularidades.

A Braskem, maior petroquímica das Américas, vinha tentando vender a quantiQ desde o ano passado, quando contratou assessores para buscar interessados no mercado.

As negociações se intensificaram no segundo semestre de 2016, afirma Manuel Garcia Podesta, diretor da Advent na Colômbia, que está no Brasil para assinar o contrato de compra.

Segundo ele, a operação fará a GTM mudar de patamar.

Criada em 1991 pelo grupo Ipiranga, a quantiQ foi comprada pela Braskem em 2007 e hoje é líder no segmento, com mais de 5 mil clientes.

Trata-se, porém, de um mercado extremamente fragmentado no país. As dez maiores distribuidoras de químicos possuem participação de apenas 30%.

Por meio de nota, o presidente da Braskem, Fernando Musa, informou que a venda da quantiQ "está em linha" com a estratégia da companhia de "otimizar" seu portfólio e manter a "disciplina financeira".
loading...

Participe e comente