Cotidiano

Entidades dos EUA afirmam que Hezbollah lava dinheiro no Brasil

COMPARTILHE
88

A milícia libanesa Hezbollah, designada pelos Estados Unidos como um grupo terrorista, está formando um miniestado de lavagem de dinheiro na triplica fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai que representa um risco cada vez maior à segurança nacional americana, afirma um relatório publicado pela consultoria Asymmetrica e pela ONG Counter Extremism Project.

Mulher confunde linguiça com cobra e pede socorro a bombeiros em MG

Uma mulher de Viçosa, Minas Gerais, contatou o Corpo de Bombeiros para uma operação...

Gratuidade no Enem será automática para estudante de escola pública

Os estudantes da última série do ensino médio de escolas da rede pública terão...

Novo comandante da PM toma posse em SP e pede reflexão sobre mortes

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Nomeado novo comandante da Polícia Militar de São Paulo...

De acordo com a análise, a crise na Venezuela e a inflação na Argentina, junto com a corrupção enraizada na região e a fiscalização negligente, estão ajudando a impulsionar uma economia ilícita estimada em US$ 43 bilhões por ano.

A facilidade para lavar recursos obtidos ilegalmente, o mercado negro de cigarros, o narcotráfico, o tráfico de pessoas e as vendas ilegais de armas atraíram organizações criminosas de todo o globo para a região, pontua o relatório. Entre as localidades citadas no estudo estão Foz do Iguaçu e a paraguaia Ciudad del Este.

Continua depois da publicidade

“(A área da tríplice fronteira) tornou-se um epicentro, ou um shopping, de todos os bens e dinheiro ilícitos que você precisa para financiar suas operações”, diz Stuart Page, um dos autores do relatório. (Associated Press)

Publicidade