Cotidiano

Polícia prende autor de disparos que feriram dois Pms no Rio

COMPARTILHE
20

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O autor dos disparos que feriu dois policiais militares na noite de domingo (11), foi identificado pela equipe da 14ª Delegacia Policial (DP) do Leblon, zona sul do Rio de Janeiro. Geovane de Lima Santos,19, foi localizado pela polícia no Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro da capital fluminense, com ferimentos de arma de fogo. As informações são da Agência Brasil.

Mulher confunde linguiça com cobra e pede socorro a bombeiros em MG

Uma mulher de Viçosa, Minas Gerais, contatou o Corpo de Bombeiros para uma operação...

Entidades dos EUA afirmam que Hezbollah lava dinheiro no Brasil

A milícia libanesa Hezbollah, designada pelos Estados Unidos como um grupo terrorista, está formando...

Gratuidade no Enem será automática para estudante de escola pública

Os estudantes da última série do ensino médio de escolas da rede pública terão...

De acordo com a Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PCERJ), um dos policiais foi baleado na perna e outro, de raspão na cabeça. Atendidos no Hospital Municipal Miguel Couto, ambos foram medicados e liberados.

Na delegacia, os dois policiais militares, que trabalham no 23º Batalhão do Leblon, reconheceram o jovem. Além de atingir os agentes, os tiros provocaram correria de pedestres na região.

Continua depois da publicidade

Geovane é acusado também de roubar um veículo para fugir do local. Segundo a polícia, o carro foi recuperado e devolvido aos proprietários.

A delegada titular da 14ª DP, Monique Vidal, autuou o suspeito em flagrante pelos crimes de tentativa de homicídio, roubo com emprego de arma de fogo e resistência à prisão.

BATE-BOLA

Orientados por informações de motoristas, que relataram que pessoas fantasiadas de bate-bola estariam provocando tumultos em ruas do centro do Rio de Janeiro, policiais militares do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) encontraram, nesta madrugada, na Rua Santa Luzia, um grupo com mais de 100 bate-bloas (clóvis). Com eles, foram encontrados uma pistola calibre 9 milímetros e uma bomba de fabricação caseira.

Os policiais militares encontraram ainda com o grupo objetos roubados, como celulares, relógios e carteiras. O grupo e as vítimas dos delitos foram levados para a Central de Garantias Norte, onde dez bate-bolas ficaram presos. A Polícia Civil do Estado (PCERJ) investiga o caso.

Bate-bola ou clóvis são nomes de fantasias carnavalescas compostas por máscara, roupa colorida e capa. O folião bate com força no chão com uma bola presa a um cordão. A tradição foi trazida pelos colonizadores portugueses, tendo sido também influenciada pela folia de reis.

Publicidade