Cachoeiro terá curso de capacitação para trabalho portuário

O piso salarial nos portos é R$ 1.800 a R$ 5.000, mais benefícios. Aos que tem a língua inglesa como idioma fluente esse valor pode ser acima de R$ 5.000

COMPARTILHE
2241

A oportunidade está batendo na porta dos que planejam aproveitar a chegada do Porto Central, em Presidente Kennedy, e se profissionalizar para trabalho portuário. O Serviço Nacional de Aprendizado Retroportuário e Portuário (SENARP) está trazendo para Cachoeiro de Itapemirim o curso de Logística Portuária PDPE (Contêiner, Grãos, Armazéns e Cargas Gerais), que dará ao aluno a carteira e o certificado de profissionalização na área.

O curso de Logística Portuária PDPE capacita a nível profissional especialista em portos. Ao todo serão cinco cursos onde o aluno, após capacitado, poderá trabalhar como conferente, grãos, contêineres, armazéns, cargas gerais, estoquista, almoxarife, controlador, apontador, apontador de carga, repositor, auxiliar de marítimo, auxiliar aduaneiro, auxiliar alfandegado, auxiliar prático, auxiliar administrativo, gate, fiel de pátio, controladoria, inspetor técnico, inspetor de qualidade, supervisor de grãos, supervisor de contêiner, supervisor armazéns, supervisor de cargas gerais, supervisor geral, vistoriador de contêiner.

O curso de Logística Portuária PDPE, que terá início no próximo dia 16 com apenas 30 vagas disponíveis, capacita a nível profissional especialista em portos

O financeiro também fala alto, quando se chega aos possíveis salários. O piso salarial nos portos é R$ 1.800 a R$ 5.000, mais benefícios. Aos que tem fluência na língua inglesa esse valor pode ser acima de R$ 5.000.

Com essa capacitação o profissional pode trabalhar em portos, aeroportos, transportadoras, construtoras, distribuidoras, atacadistas, empresas de logísticas, empresas de importação x exportações, supermercados, etc.

Continua depois da publicidade

Aos interessados o melhor é se apressar! O curso terá início no próximo dia 16 e contará com apenas 30 vagas disponíveis. As inscrições podem ser feitas na rua Cel. Antonio Marins, nº 10, bairro Recanto, dentro da Futura Informática. Maiores informações pelo email [email protected] ou pelos telefones: (28) 99976-1904 ou (27) 98121-8070.

Segundo o coordenador geral do SENARP, Sergio Pedro Rittera, só pode trabalhar na área quem tem os cursos específicos com carteira e certificação. “O SENARP capacita esses profissionais, documenta com carteira, certificação e depois encaminha para o SINE onde é feito um cadastro para formar um banco de dados, porque depois da Lei das Privatizações dos Portos, o SINE, quando solicitado, encaminha o candidato, por empresas nesta área e assim ter os dados e estatísticas do consumo desta mão de obra em todo o Brasil”, explica.

O Espírito Santo deve receber 7% dos investimentos totais do país no setor portuário. É prevista a construção de dois novos portos até 2021 no Estado, segundo o levantamento da AFPartners. O maior deles é o Porto Central, um complexo industrial portuário de R$ 3,3 bilhões de investimentos numa área de 20 km², em Kennedy. Em uma primeira fase, a expectativa é abrigar pelo menos quatro terminais diferentes: de petróleo e derivados, gás natural liquefeito (GNL), grãos e carga geral. A obra deve durar três anos e prevê o aprofundamento para 25 metros de uma área que hoje é praia.

Faça sua inscrição (somente 30 vagas): (28) 99976-1904 ou (27) 98121-8070

Publicidade