Escolhida entre 4.221 educadores de todo o Brasil, a professora cachoeirense Patrícia Peres Ferreira Nicolini foi um dos 50 finalistas selecionados pelo Prêmio Educador Nota 10, da Fundação Victor Civita, com o projeto "Literatura e Cinema na Sala de Aula".

Patrícia explica que para o Prêmio Educador Nota 10, uma comissão da Fundação Victor Civita e da Fundação Roberto Marinho analisou os milhares de trabalhos recebidos e selecionou os 50 finalistas melhores.

As inscrições foram feitas exclusivamente via internet e depois cada inscritos recebeu a ligação de um avaliador. Patrícia explicou que passou por uma rigorosa entrevista com uma avaliadora. “Uma semana depois, ligaram para minha escola e confirmaram algumas informações. No dia 29 do mês passado saí na lista dos 50 projetos selecionados”, explica.

Para Patrícia, ficar entre os 50 melhores educadores do Brasil é uma satisfação muito grande e ter o reconhecimento do seu trabalho é de valor imensurável. “Estou muito feliz com o resultado. Saber que uma banca de educadores e pesquisadores de alto nível avaliou o meu trabalho e o reconheceu, não tem preço. Não tenho palavras para agradecer essa oportunidade”, disse.


Projeto “Literatura e Cinema na Sala de Aula"

“O projeto ‘Literatura e Cinema na Sala de Aula’, nasceu da observação de que muitos alunos demonstravam dificuldade para interpretação de textos literários mais complexos, como também dificuldade de assimilar conceitos sobre a linguagem literária”. A professora então teve a ideia de trabalhar esses conceitos nas linguagens audiovisuais (cinema e telenovelas), uma linguagem conhecida dos alunos e utilizando o conhecimento que eles já possuíam como ponte para conhecimentos mais complexos sobre a construção do universo ficcional dos textos literários do gênero terror. O projeto foi aplicado na turma do nono ano de Centro Educacional São Camilo.

No projeto, foram analisados conceitos de ficção realista, ficção fantástica e ficção maravilhosa analisando tais marcadores em trechos de telenovelas. Logo no primeiro ano, os alunos tornavam-se leitores competentes e a cada ano as produções cinematográficas melhoravam.

Outros destaques do Estado

Outros dois professores do Espírito Santo também ficaram entre os 50 finalistas. Wemerson as Silva Nogueira, de Nova Venécia e Claudia Aparecida Zamborlini de Oliveira, de Vitória.

Sobre o programa

Criado em 1998, o Prêmio Educador Nota 10 reconhece professores da Educação Infantil, Ensino Fundamental e também gestores escolares de todo o país.

O programa ainda teve mais uma etapa, que selecionou entre os 50 finalistas, dez educadores vencedores. Mesmo não sendo uma das dez pessoas, a professora cachoeirense garante que ter ficado entre os 50 é motivo de muito orgulho. “Isso é sinal que estou fazendo um bom trabalho”, Afirmou.

Como prêmio, Patrícia ganhou um certificado da Fundação Victor Civita e um ano de assinatura do site Nova Escola Clube, onde terá acesso às revistas digitais Nova Escola e Gestão Escolar, além de diversos outros conteúdos educativos.

loading...

Participe e comente