O impacto do uso de agrotóxicos na rotina das famílias do campo é a pauta do Circuito de Rodas de Conversa “Agroecossistemas e Saúde – Debatendo e atualizando o Agrotóxico no Caparaó”, que acontece neste fim de semana, no distrito de Patrimônio da Penha, em Divino de São Lourenço.

Vale destacar que uma pesquisa da Universidade Federal do Espírito Santo associa o alto índice de depressão na zona rural da região do Caparaó – algo em torno de 30%, com exceção de Muniz Freire onde chega-se a 80%, ao uso indiscriminado de defensivos agrícolas.

O encontro será neste sábado (23) e domingo (24), das 9h às 18h. Realizado pela Associação de Produtores do Vale do Portal do Céu (APROVAP), o projeto foi contemplado no edital Mais Vida, Menos Petróleo, da campanha “Nem um poço a mais”, financiada pelo Fundo Antipetroleiro em Defesa dos Direitos Humanos, das Mulheres e da Justiça Ambiental; uma parceria entre a ONG ambientalista FASE e a União Europeia (UE). A Prefeitura de Divino de São Lourenço também apoia o circuito.

Nos dois dias, no período da manhã, o ponto de encontro será na Feira Agroecológica, na praça central. A intenção é incluir as trabalhadoras e trabalhadores rurais em um bate-papo preliminar. A roda de conversa será reiniciada a partir das 13h, na sede da Secretaria Municipal de Turismo.

Primeiro Encontro

Serão três rodas de conversa, abertas ao público.  Neste fim de semana acontece a primeira, com o subtema: “Desafios da Agricultura Moderna”. Estão confirmadas as presenças de autoridades jurídicas e ambientais, de representantes do Incaper, do grupo de Agroecologia do IFES de Alegre, além da comunidade em geral.  Está programada, ainda para tarde, uma sessão do cineclube local, com debate após o filme.

APROVAP

A Associação de Produtores do Vale do Portal do Céu (APROVA), em Patrimônio, foi criada em 2014 por famílias do local, interessadas nos modos de produção a partir da agroecologia.

loading...

Participe e comente